Veja isto antes de comprar um disco externo SSD

313 0
Disco Externo SSD
sapmogo-mobile-2.gif

Com o aparecimento de uma panóplia de serviços de armazenamento na nuvem, houve uma redução na procura de discos externos HDD e SSD por parte de alguns utilizadores.

Ainda assim, para determinadas finalidades estes continuam a ser uma excelente solução. Normalmente a sua principal utilização passa por efetuar backups dos seus dados. Outra importante função é a possibilidade de aceder e utilizar vários tipos ficheiros. Adicionalmente poderá utilizar no mesmo ficheiros de maiores dimensões, permitindo-lhe assim poupar espaço no seu disco interno.

Deste modo, deverá ter em consideração um factor determinante na altura de escolher um disco externo, as suas velocidades de transferência (leitura e escrita). Tendo em conta este requisito, certamente a escolha mais óbvia será optar por um disco SSD. Porém, de seguida iremos revelar-lhe uma dica extremamente interessante que poderá ser a escolha ideal para as suas necessidades.

Construa você mesmo o seu próprio SSD Externo

Caso esteja à procura de um disco externo deste género, certamente já constatou que existem inúmeras opções no mercado. Desde as marcas mais conceituadas como a Samsung, Western Digital, Sandisk, Crucial, Lacie, entre muitos outros. Contudo, se analisar devidamente cada uma destas opções chegará rapidamente à conclusão, que estes discos não são assim tão acessíveis e possuem velocidades muito aquém do esperado.

Posto isto, vamos direto ao assunto, a solução ideal passará por construir o seu próprio SSD externo. Provavelmente terá de imediato na sua cabeça estas duas questões:

Conseguirei montar o meu próprio disco externo sozinho? Não será esta construção demasiado cara para o meu orçamento? Na verdade, montar um disco numa caixa é um processo extremamente simples e apenas será necessário a sua colocação correta, fixando-o posteriormente com apenas dois parafusos. Relativamente ao preço, este poderá ser mais barato do que possa pensar.

No meu caso após uma pequena pesquisa na Amazon, encontrei uma excelente solução, que também poderá ser a sua. A ideia foi escolher uma caixa e disco SSD respetivamente, que não ultrapassa-se na totalidade os 80 €. Nesse sentido, optei pelo disco Crucial P2 (3D NAND, NVMe, PCIe, M.2) de 500 GB que custa aproximadamente 53 €.

Posteriormente, faltava-me encontrar uma caixa compatível e que possui-se uma boa dissipação de calor. Após ver vários modelos, escolhi a caixa em alumínio M.2 da SSK que me custou 22,94 €. Além desta ser compatível com o disco escolhido, inclui ainda Adesivos Térmicos (Thermal Pads) e suporte a USB-C de 2ª Geração/Thunderbolt 3 até 10 Gbps, bem como USB 3.1 e 3.0 até 5 Gbps.

De referir que antes de optar por uma caixa para o seu disco, deverá confirmar se a mesma é compatível com o modelo escolhido. Na opção apresentada, esta apenas é compatível com o tipo de SSD NVMe PCIe 2242/2260 e 2280.

A soma desta construção, na adição de ambos os componentes, atingiu um valor total de aproximadamente 76 €. Construir o seu próprio disco externo tem as suas vantagens. Se tivermos em consideração o controlo e escolha dos componentes que este utiliza, em conjunto com a sua construção e portabilidade estamos perante uma excelente opção.

Para ter uma referência mais concreta da sua excelente performance, este consegue atingir velocidades 3x superiores, quando comparado com um dos discos externos SSD mais vendidos da atualidade, o Samsung T5 500 GB que custa cerca de 85€.

Conforme pode constatar na hora de comprar um disco externo SSD, pode e deve considerar esta excelente solução. Acompanhe as noticias e dicas mais relevantes da atualidade tecnológica em Life Patch.

Deixe uma resposta