Mi Mix Fold é lançado com ecrã dobrável e ISP Surge C1

406 0
sapmogo-mobile-2.gif

Nesta terça-feira (30) a Xiaomi oficializou o seu primeiro telemóvel dobrável, o Mi Mix Fold, pouco tempo após oficializar os vários novos telemóveis para a família Mi 11.

O portátil figura como o primeiro foldable da empresa e foi concebido com chipset Snapdragon 888, a embarcar tecnologias inéditas para as câmaras como, por exemplo, lentes líquidas. O formato já é conhecido, similar ao que já havíamos conhecido em outros dobráveis como, por exemplo, o Galaxy Fold da Samsung (lançado em 2019) e mais recentemente no Huawei Mate X2.

Mi Mix Fold

Neste modelo temos um ecrã de WQHD+ de 8,01″ na parte interna e outro de 6,52″ para o painel externo – com o maior a trazer taxa de atualização de 60 Hz e o menor de 90 Hz –, que notavelmente possui bordas grossas, indo de contra as propostas mais recentes tanto da Huawei quanto da Samsung.

O conjunto de câmaras da traseira é composto por um sensor principal com 108 MP, uma lente grande-angular de 13 MP e uma teleobjetiva de 8 MP que também pode funcionar como uma câmara macro para capturas mais próximas do sujeito ou objeto a ser fotografado. Para selfies, temos um sensor com 20 MP.

As lentes líquidas, um dos grandes destaques do setup, chegam com a proposta de funcionarem similar ao olho humano, a prometer um foco mais ágil e preciso.

Mi Mix Fold

Para o processamento de imagens termo o ISP Surge C1, que foi especialmente concebido para optimizar as capturas de fotografias e filmagens. De acordo com a chinesa, o novo chip além de potencializar a experiência fotográfica também providencia um melhor equilíbrio de branco e maior faixa dinâmica – algo similar ao que vimos no Pixel Visual Core, ISP projetado pelo Google para os telemóveis da série Pixel, já conhecidos por seu alto desempenho fotográfico.

O Mi Mix fold também embarca um sistema quádruplo de altifalantes com assinatura da Harman Kardon, que prometem maior imersão sonora. Na parte da bateria a Xiaomi optou por um módulo com 5.020 mAh de capacidade, que oferece suporte para carregamento rápido a 67-Watts (mesma potência suportada pelo Mi 11 Ultra).

Talvez um dos grandes extras do Mi Mix Fold fique por conta do chamado Modo PC, que pode ser ativado com um gesto no ecrã inicial, alternando entre o software tradicional e um ambiente de Desktop com direito a janelas flutuantes, menu iniciar, aplicações e até mesmo uma central de controle, algo similar ao que a Samsung já oferece com a DeX.

Enquanto ao sistema operativo, o telemóvel embarca o Android 10 sob a MIUI 12, possivelmente o update para o Android 11 não deverá demorar. O leitor de impressões digitais está posicionado no botão lateral, e não sob o ecrã, como é comum ver em aparelhos topo de gama.

Mi Mix Fold

Em termos de preços, o Mi Mix Fold supera seus principals concorrentes, pois os valores iniciam em CN¥ 9.999 (~1.297 €) pelo modelo com 12GB/256GB e vão até CN¥ 12.999 (~1.686 €) para a variante com 16GB/512GB. Entre as duas há também uma versão com 12GB/512GB que será vendida por CN¥ 10.999 (~1.427 €).

A título de informação, na China o Galaxy Z Fold custa o equivalente a 2.205 € e o Huawei Mate X2 tem preço aproximado de 2.335 €. O dobrável da Xiaomi chegará às lojas na cor preta e em uma versão especial chamada Ceramic Special Edition. A pré-venda terá início em 30 de março com os primeiros lotes a chegar às lojas na China apenas em 16 de abril.

Deixe uma resposta