iPhone 12: performance nos benchmarks deixa a desejar

103 0
iPhone 12
sapmogo-mobile-2.gif

Esta semana a Apple apresentou a série iPhone 12, a prometer ganhos no desempenho de até 50% quando comparado aos modelos lançados no ano passado. Porém, os primeiros resultados de benchmarks acabaram por decepcionar aqueles que esperavam números expressivos.

Informações publicadas no Weibo mostram que na base de dados do AnTuTu, por exemplo, o chip A14 Bionic (o primeiro fabricado em litografia de 5 nanômetros) mostrou scores de desapontar, especialmente quando comparados aos números alcançados pelo chip topo de gama da Qualcomm, o Snapdragon 865.

iPhone 12
Desempenho do iPhone 12 e iPhone 12 pro no AnTuTu

A pontuação ficou na casa dos 570 mil, muito abaixo dos 660 mil conseguidos pelo processador flagship dos smartphones com Android – na parte de GPU, o A14 Bionic chegou a performar 40% menos do que o chip da Qualcomm. Os dados comprovaram que o iPhone 12 Pro embarca 6 GB de RAM, enquanto a variante original traz apenas 4 GB.

O processador A13 Bionic do iPhone 11, por exemplo, conseguia alcançar no 11 Pro Max 536.883 pontos, o que sugere uma melhoria de míseros 5 a 6% no teste sintético.

no Geekbench, outra popular aplicação de benchmarks, o iPhone 12 foi capaz de alcançar 1.588 pontos no teste Single-core e 3.677 no multi-core, com a variante Pro pontuando 1.590 e 3.881 respetivamente. Neste caso, quando comparado ao desempenho da geração passada, podemos ver uma melhoria de 20% e 8% em cada um dos cenários.

Ao que tudo indica, o novo processador da Apple para dispositivos móveis é mais focado na economia de energia do que em entregar ganhos substanciais de performance – o que até faz sentido, vendo que a conectividade 5G demanda um maior consumo energético nos smartphones.

Porém, para dispositivos que foram anunciados com até 50% a mais de desempenho em CPU e GPU quando comparado aos lançados no ano passado, os números, de fato, desapontam.

Deixe uma resposta