Instalar Windows num Mac poderá deixar de ser possível

105 0
mac
sapmogo-mobile-2.gif

Após meses a fio de rumores que davam conta de uma possível mudança na arquitetura dos processadores que equipam os computadores Mac, finalmente tal alteração foi confirmada. Na passada segunda-feira a Apple deu a conhecer ao mundo, durante a Keynote de abertura da WWDC 2020, que nos próximos dois anos todos os computadores da empresa irão transitar para a arquitetura ARM, através da implementação de processadores próprios, à semelhança dos fabricados para os iPhone e iPads, entre outros equipamentos da maçã.

Mas em que é que isto pode afetar a instalação e o funcionamento do Windows da Microsoft nos computadores Apple? A resposta curta é: deixa de ser possível, simplesmente, existir Windows num Mac. A não ser que a Microsoft faça com que o seja. Mas vamos por partes.

Atualmente a arquitetura de processadores utilizada nos computadores da Apple é a x86, sendo a Intel o seu único fornecedor deste componente. Isto faz com que o Windows seja teoricamente compatível com o hardware presente nos Mac, pois trabalha também com base nesta arquitetura. Existe inclusive uma ferramenta nativa no macOS chamada Boot Camp, que visa precisamente facilitar a instalação do sistema operativo da Microsoft nas máquinas da Apple, de forma simples e intuitiva, garantindo total compatibilidade de hardware e drivers.

Com a futura mudança de arquitetura, esta facilidade de instalação desaparece. Apesar de existir Windows 10 para ARM, a Microsoft apenas licencia esta versão para OEMs, ou seja, para fabricantes pré-instalarem o sistema em novo hardware por si fabricado. Isto significa que, ao contrário da versão “normal”, não é possível ao utilizador final comprar uma licença do Windows 10 para ARM de forma a instalá-lo livremente numa máquina à sua escolha.

Para já nada foi mencionado pela Microsoft em relação a este assunto. É publico que a gigante de Redmond está a trabalhar numa versão do seu Office que seja compatível com os novos Mac baseados em ARM, mas nada mais se sabe.

Uma das alternativas que poderia ajudar a resolver esta situação seria o recurso a um software de virtualização, mas infelizmente nem isso é possível. Tudo porque este tipo de programas não serão suportados pela tecnologia Rosetta 2 da Apple, que resumidamente permite correr aplicações desenhadas para x86 em sistemas ARM. Ou seja, para já a única solução é mesmo a venda livre de licenças do Windows 10 para ARM .

Teremos de aguardar para ver o que o futuro nos reserva ou, por outras palavras, se a Microsoft tem interesse em ver o seu sistema operativo nas máquinas da sua rival e, caso tenha, o que fará para tornar isso possível.

Pedro Alves

Pedro Alves

Entusiasta por tecnologia, está sempre em busca de nova informação. Amante de animais, da Lego e de Fórmula 1. Conduzir ao som de uma boa banda sonora faz parte dos seus momentos de descompressão.

Deixe uma resposta