Galaxy S21 Ultra tem câmaras inferiores ao 20 Ultra, diz DxOMark

124 0
Samsung One UI 3.1
sapmogo-mobile-2.gif

O DxOMark acaba de publicar um review sobre o Galaxy S21 Ultra, mais especificamente o modelo com chipset Exynos, que é vendido em vários mercados ao redor do mundo, inclusive aqui na Europa. O que nos deixou surpresos é que o telemóvel só alcançou 121 pontos o que, apesar de não ter uma pontuação baixa, o coloca abaixo dos 126 pontos alcançados pelo seu sucessor, o Galaxy S20 Ultra, lançado em 2020.

É válido acrescentar, no entanto, o processo de avaliação usado no caso do S21 Ultra foi diferente (trata-se da versão 4 do procedimento), o que, em tese, coloca ambos os aparelhos em uma situação similar no que diz respeito aos scores.

Galaxy S21 Ultra

Para a categoria fotografia, o flagship pontuou 128 pontos (o mesmo que o modelo anterior), porém, no zoom ele obteve apenas 76 enquanto para a gravação de vídeo o score foi de 98. A título de informação, o S20 Ultra pontuou nestas duas categorias 88 e 106, ou seja, pontuações ligeiramente superiores.

Aparentemente, o “gargalo” ficou por conta das câmaras teleobjetivas, que acabaram por não apresentar um desempenho tão bom, ficando aquém das expectativas. Comparado ao Note 20, o S21 Ultra ficou apenas um ponto à frente no geral, com o zoom sendo apenas um pouco melhor.

Tudo indica que o zoom periscópio de 10x e o módulo adicional de zoom intermediário não foram suficientes para garantir um desempenho digno de elogios ao Galaxy S21. No Note 20, por exemplo, o zoom digital só chega até 3x e o módulo principal possui 64 MP de resolução.

Na parte dos vídeos, o topo de gama da Samsung empató com o Pixel 4a quando realizando filmagens na resolução 4K a 60 fps – nem o 8K tão pouco o 4K 30 fps não foram testados, com o primeiro a ficar de fora possivelmente devido à falta de uma estabilização satisfatória.

Para conferir o review completo basta clicar neste link. Lá podemos ver todos os pormenores que garantiram esta pontuação ao Galaxy S21 Ultra. Os detalhes poderão ajudar a explicar o facto dele não ter conseguido superar seu antecessor nos testes.

Deixe uma resposta