Apple Watch deteta doença cardíaca e salva mais uma vida

194 0
sapmogo-mobile-2.gif

Uma mulher americana atribui ao seu Apple Watch os créditos por lhe ter salvo a vida.

São cada vez mais as histórias de pessoas que foram ajudadas pelo Apple Watch. Recentemente noticiamos aqui que um homem brasileiro foi alertado a tempo pelo pequeno gadget para um cenário de taquicardia. Desta vez foi uma mulher do Kentucky que recebeu uma ajuda preciosa através do seu relógio inteligente.

Rosemary Stiles recebeu um Apple Watch no Natal de 2018, e diz que o mesmo detetou o seu problema cardíaco com precisão enquanto dormia. Rosemary começou a sentir-se diariamente cansada e sem energia, adormecendo muitas vezes poucos momentos após se sentar. Mal ela sabia que estava com sintomas de fibrilhação auricular, um tipo de arritmia cardíaca que aumenta o risco de AVC e de insuficiência cardíaca.

“Sentia-me cansada e em baixo, não tinha energia. Eu acordava de manhã e fazia algumas coisas pela casa, mas após poucos minutos tinha de me sentar numa cadeira e não demorava muito até adormecer”.

disse Stiles.

Um dia, após adormecer, a senhora despertou com uma notificação no seu Apple Watch a dizer que tinha sido detetada fibrilhação auricular. Isto fez com que fosse imediatamente procurar ajuda médica num hospital em Louisville, Kentucky. Ali, o cenário confirmou-se, e Stiles recebeu o tratamento adequado.

A enfermeira Tara Mudd referiu que Rosemary foi das primeiras pacientes a aparecer naquele hospital com sintomas detetados pelo Apple Watch. Felizmente, à semelhança de outras histórias, esta também teve um final feliz, revelando a incrível precisão dos sensores do relógio da maçã, assim como a sua correta interpretação dos dados recolhidos.

Rosemary diz que se sente “abençoada”. Mais uma vez a tecnologia mostrou daquilo que é capaz quando é utilizada corretamente e em beneficio da nossa saúde.

Não percam mais histórias como esta, fiquem atentos ao Life Patch!

Pedro Alves

Pedro Alves

Entusiasta por tecnologia, está sempre em busca de nova informação. Amante de animais, da Lego e de Fórmula 1. Conduzir ao som de uma boa banda sonora faz parte dos seus momentos de descompressão.

Deixe uma resposta